rss
twitter
    Bem-vindo ao Blog do Eric Queiros

Decidindo ser livre



Ser livre é diferente de ser liberto. Um pássaro, por exemplo, quando em uma gaiola, ele está livre pra voar, porém está enjaulado; o mesmo canta, todavia não se sabe se liberdade ou se lamenta pela prisão da qual se encontra!

Ninguém pode se considerar livre, se não consegue abandonar algo. Aliás, interessante essa observação, porque podemos citar a “galera” do mundão. Certa vez, escutei mais ou menos alguém falar assim: Não vou à igreja, por que se caso eu entrar lá, vão me proibir de fumar, de beber e eu que não quero perder a minha liberdade!

Liberdade? Como assim? Até onde eu sei, vícios são prisões. Como posso me achar livre, se não consigo parar de fazer tal coisa? Conta outra não é! Por isso comecei falando que ser livre é totalmente o oposto de ser liberto. Você pode ser livre, porém tal liberdade não te legaliza a fazer o que é errado. Mas, aliás, o que é errado?

Entenda. Fomos nós que nos colocamos aonde chegamos. Foi você que se trouxe até aqui, se você acessa determinados sites, é porque você quer. Se você falou algo, foi por que você a muito guardava dentro de si. Então, prisões não são coisas, que muitos por aí podem dizer: “Isso é castigo de Deus!”. Deus não pode arrancar da mão de ninguém um cigarro de maconha, um copo de cachaça, se essa pessoa decidiu fazer o que quis fazer. Isso é uma característica do Papai do Céu, Ele não pode intervir enquanto o meu EU decide. Ele nos deu o livre arbítrio.

Ser livre requer uma decisão. Eu creio que há poder na oração. Porém se oro por alguém que vive uma dependência química, por exemplo, se esse alguém não decidir em seu coração ser livre, e romper com toda corrente de sua prisão, minhas oração, surtirão pouco efeito. Não desfalecendo claro o que diz Tiago 5.16 "A oração feita por um justo pode muito em seus efeitos." Mas entenda, se quero ser livre, primeiro tenho que reconhecer que estou preso. Pra ver se estou sujo, tenho que sair da sujeira, da escuridão de pecados e ser atraído para a luz do Mundo e me limpar com suas águas vivas. Então liberdade é o resultado de uma renúncia. Todos que são livres, não têm medo de viver a liberdade de forma reta aos olhos do Senhor.

Quem foi que disse que pra se divertir numa festa, tenho que virar todas? Confuso isso! Pra mim se divertir, quer dizer então, que eu tenho que sair do meu estado normal, tem que deixar de estar sóbrio e me embriagar? Que raios de vida livre é essa? Dependente de uma alegria mentirosa?

Se é pra me viciar, eu prefiro me “embriagar do Espírito Santo” (Atos 2.15). Ninguém é totalmente liberto, se não for escravo ao senhorio de Jesus. Isso sim é liberdade!

"Se, pois, o Filho vos libertar, verdadeiramente sereis livres." (João 8.36)

0 comentários: